segunda-feira, 6 de agosto de 2012

Lusomel: Mitologia - Falíria



A segunda deusa da tríade dos criadores, representada ao centro, é a deusa Falíria, a padroeira e criadora do povo mézanic. Ela é a deusa do amor, da beleza e da sabedoria. 



Também conhecida como a deusa do sangue azul, Falíria é representada na figura de uma mulher incrivelmente bonita e sedutora, de cabelo longo, também ele azul, a escorrer-lhe pelos ombros e costas. O seu vestuário habitual, um vestido comprido e sensual de um azul suave, realça toda a sua feminilidade. 




Quando representada apenas com Zirmeu, o seu cabelo adopta frequentemente uma tonalidade roxa, símbolo da sua união. Afinal, Falíria e Zirmeu, sob a designação de Tarfo, viveram como marido e mulher durante um período da sua vida, tal como vem relatado no terceiro capítulo do primeiro volume dos livros sagrados de Lusomel – Crónicas de Zirmeu e Falíria. Nesta imagem do lado direito podemos encontrar uma possível representação conjunta de ambos os deuses, que chegaram inclusivamente a gerar um filho, Croncio, como será falado num outro post. 





Sem comentários:

Enviar um comentário